sexta-feira, 12 de abril de 2013

O poder do Beijo!


     Não faz muito e ele era proibido de ser dado publicamente. Foi sucesso e faz história o primeiro que foi dado em novelas na TV. Quase todo mundo lembra do primeiro que foi dado na vida e com ele, lembra também dos cheiros e sensações que sentiu na ocasião.
     A língua é a base de todo o paladar e a boca é uma das partes mais sensíveis do corpo. O beijo combina, além disso, os três sentidos: tato, olfato e paladar. Quando beijamos, nossos batimentos aumentam de 70 para 150 por minuto por causa da adrenalina que é liberada. O aumento da circulação sanguínea produz outras sensações, e se o beijo é prazeroso, nesses três sentidos (tato, olfato e paladar) ajuda a produzir lubrificação vaginal e ereção peniana
     O que muita gente não sabe é que ele é muito importante na relação do casal. Com anos de casados: Há quanto tempo não se beijam quando não estão tendo relações? Com o tempo vão perdendo o enamoramento e a relação começa a entrar na rotina. Muitos casais não conseguem enxergar que o namoro é possível após o casamento. Na verdade ele não é só possível como também fundamental para manter um casal revigorado, apaixonado e renovando os votos do matrimônio, mesmo depois de ter filhos, netos, enfim.
     Como o beijo é o primeiro passo para o namoro. O casal precisa voltar a tomar esse hábito. E não estou falando em beijo selinho não, estou falando daquele beijo de língua que exercita os três sentidos ditos anteriormente. Experimente: ao chegar em casa hoje, pare em frente a seu(sua) parceiro(a) e peça um beijo de língua. Para muitas pessoas esse ato vai demonstrar surpresa e estranheza.
     O beijo apaixona, ajuda a tirar toxinas do corpo, dilata a pupila, faz o corpo suar e liberar odores (agradáveis claro), aumenta o desejo e estimula o ato sexual.
        Quando recebemos casais em crise no consultório, o primeiro passo é resgatar o namoro e como não poderia ser diferente, o beijo faz parte desse primeiro passo.
        Experimente. Beijar causa inovações e é um verdadeiro atrativo tanto para casais jovens quanto casais maduros.
Keila Oliveira
Psicóloga
Terapeuta Sexual

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Mitos na Sexualidade Masculina

     Os tempos mudaram, se antigamente uma mulher esperava ser cortejada por um homem, hoje as mulheres “vão à luta” e o homem parece não saber mais o que fazer com isso. Se uma mulher “dá em cima” as vezes os homens não sabem como se sair dessa situação quando ele não ta afim: tem que estar pronto! De ter que dar prazer a mulher como se ela só estivesse lá esperando! De ser um atleta sexual e de não poder falhar!
     Essas questões passam muito pelo mito do masculino. Pois não só ele pode como deve dar um fora na gata que ele não ta afim. Ele pode tá até afim de outro gato! Por que não?
     Homem não é o responsável pelo orgasmo feminino, embora ele possa ajudar bastante, pois na maioria das vezes os homens são mais desinibidos e mais experientes do que grande parte das mulheres, ainda assim, nós mulheres temos que ser responsáveis pela capacidade de dar e sentir prazer também!
    Outro medo masculino está muito relacionado com o tamanho do pênis. Algumas pesquisas indicam que 45% dos homens não estão satisfeitos com o tamanho do próprio pênis (British Journal of Urology, 2007). 
     O tamanho normal do pênis é entre 14 e 16 cm ereto, pênis pequenos tem menos de 7 cm ereto e 4 cm quando flácido.
     Tratamentos para aumentar o tamanho do pênis? Carregar peso nos membros! Bomba à vácuo! Cobras venenosas e alongadores penianos! Todos esses métodos são altamente divulgados na internet e extremamente contra indicados, pois segundo urologistas, tanto eles não vão alcançar resultado algum, como ainda podem comprometer seriamente o estado de saúde do seu companheiro falo!. Os urologistas apenas indicam um tipo de cirurgia, para pessoas com micro pênis, ou seja, com penis menores que 4cm flácido, mas esse tipo de cirurgia só consegue aumentar em cerca de 2 cm o tamanho como também compromete o ângulo de ereção.
   Disfunção Erétil - nem sempre vem com um plano de fundo chamado "traição". Estresse, problemas financeiros, familiares e problemas fisiológicos como andropausa, problemas hormonais, endocrinológicos e neurológicos também interferem bastante!
      Ejaculação precoce - muitas vezes vem acompanhada de ansiedade e insegurança!
     Pênis torto: É comum que ele ande olhando para um lado ou para outro, desde que essa olhadinha não seja tão extrema. Caso seja algo em nível de desconforto e constrangimento, melhor procurar um urologista para avaliação, pois existem alguns tipos de doenças (doença de Peyronie) ou até má formação que podem estar sendo acompanhada através de tratamento medicamentoso ou cirúrgico dependendo do caso. Se já foi ao urologista e o diagnóstico foi normalidade, mas mesmo assim ainda incomoda, melhor começar a pensar em outras formas de aprender a lidar com si próprio e com seu companheiro falo, pois forçar que ele fique para outro lado, torcer e amarrar não vai resolver seu problema, uma boa alternativa poderia ser uma psicoterapia.
     Sexo pode ser feito aos 60, 70, 80, 90... basta que o homem cuide bem desde sempre de sua saúde: mente sã, corpo são. Diferentemente das mulheres que encerram a maternidade quando entram na menopausa, os homens conseguem ter filhos até o fim dos seus dias.

Keila Oliveira
Psicóloga
Sexóloga
Terapeuta Sexual

Mais informações http://www.isexp.com.br 
                                http://sylviamarzano.blogspot.com
                                http://www.oswrod.psc.br/