segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Revista Viva Mais

Na edição desta semana (27.12.13) da Revista Viva Mais, pg 31. Matéria sobre sexo sem penetração conta com minha participação. Confiram


sábado, 2 de novembro de 2013

dos PRAZERES da VIDA

dos PRAZERES da VIDA 
é o site do querido Gerson Lopes, fala sobre sexualidade, vinhos, relacionamentos, poesia.

Acessem.

Sua ultima postagem vem com um conteúdo super importante, exporto de forma coerente e simpática clique em Mudar é preciso, até na sexualidade!

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Cientec - UFRN


Oficinas temáticas para o Ensino Médio

Tema: Relacionamentos amorosos, intimidade, privacidade e vulnerabilidade social na adolescência!

Local: Auditório da CIENTEC, Ensino Médio.
Datas: 22.10.2013 das 14h30m às 15h30m
            23.10.2013 das 14h30m às 15h30m
            24.10.2013 das 10h30m às 11h30m


Entrada Gratuita: Vagas limitadas.



sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Treinamento de multiplicadores do Vale Sonhar no RN


Entre os dias 07 e 14 de agosto de 2013, segunda etapa do treinamento de multiplicadores do Vale Sonhar do Instituto Kaplan.

CPFL Renováveis e governo do RN firmam parceria para
implantar Programa Vale Sonhar em todo o Estado 


Trabalho de prevenção da gravidez na adolescência
beneficiará jovens da rede pública de Ensino
Nesta sexta-feira, 22, a CPFL Renováveis, em parceria com o Instituto Kaplan, a Secretaria Estadual de Educação e o Governo do Rio Grande do Norte assinam convênio para implantar o Projeto Vale Sonhar na rede pública de ensino médio de todo o Estado. A iniciativa, que tem como objetivo a prevenção da gravidez em adolescentes, já foi colocado em prática em setembro de 2012, beneficiando jovens de Parazinho, João Câmara, Touros e São Miguel do Gostoso, áreas do entorno dos complexos eólicos em construção ou em operação da CPFL Renováveis. Nesses municípios, o projeto já conta com a parceria das respectivas Secretarias Municipais de Educação e de Saúde. O lançamento oficial acontece no Auditório Angélica Moura (SEEC) – Centro Administrativo – B. Lagoa Nova – Bloco I – Térreo, com a presença da governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, e da secretária Estadual da Educação e da Cultura, Betânia Ramalho.

"A eficácia do programa é comprovada pelos resultados alcançados em experiências realizadas em São Paulo, Alagoas e Espírito Santo, com a redução entre 30% e 50% no número de adolescentes grávidas nas escolas participantes da iniciativa", afirma Tarcísio Borin, diretor de Sustentabilidade da CPFL Renováveis. "Essa é mais uma oportunidade de contribuirmos para o desenvolvimento socioeconômico e ambiental das comunidades em que atuamos, o que faz parte do nosso compromisso com a sociedade."

O Vale Sonhar foi desenvolvido pelo Instituto Kaplan, Organização Não Governamental que tem por missão disseminar o conhecimento sobre o exercício dos direitos e da responsabilidade sexual, atendendo a população de todo o Brasil com Projetos Sociais. O Programa leva informações às jovens por meio de oficinas que seguem quatro estratégias pedagógicas:

Percepção do impacto da gravidez no projeto de vida: Utilizar o sonho de vida de cada jovem como elemento motivador para a prevenção;

Informação: Promover informações sobre sexualidade e prevenção;

Habilidade e conduta: Desenvolver na jovem a aprendizagem do controle da capacidade reprodutiva;

Confirmação social: Desenvolver na comunidade escolar o conceito realista de que a adolescência não é o período adequado para ter um filho.

Presença da CPFL Renováveis no RN

Atualmente, a empresa mantém diversos projetos em operação e em construção no Rio Grande do Norte. No segundo semestre de 2012, a CPFL Renováveis finalizou a construção do complexo eólico Santa Clara, em Parazinho, que conta com 188 MW de capacidade instalada.

Estão em andamento os projetos do Complexo Eólico Macacos I, com potência instalada de 78 MW, e Complexo Campo dos Ventos II, com potência instalada de 30 MW – ambos com previsão de conclusão no último trimestre deste ano –, além dos Complexos Eólicos de Campo dos Ventos e São Benedito, com potência instalada de 254 MW e previsão de conclusão em 2016. Todos estão localizados no município de João Câmara.

Na área de geração de energia a partir de biomassa, a empresa mantém em operação desde 2011 a usina Bio Formosa, situada em Baía Formosa.


sexta-feira, 26 de julho de 2013

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Cardápio Sexual para o Dia dos Namorados!


A sexualidade deveria ter um cardápio, escrito e preparado da mesma maneira que os restaurantes fazem com seus pratos principais!
Selecionar objetos assim como os grandes chefs selecionam legumes e carnes!
Fazer uma feira sexual da mesma maneira que fazemos uma feira de supermercado!
Na verdade, o dia dos namorados deveria ser comemorado 52 vezes ao ano (no mínimo), ou seja, deveria o amor ser comemorado toda semana e dedicarmos um dia ao companheiro(a) amado(a)!
Não precisa algo extraordinário, coisas simples fazem a diferença!
Vamos ao cardápio:
Para a semana do dia dos namorados precisamos de alguns ingredientes indispensáveis:

  • Um bom Filme
  • Um Conto Pornô antes da hora H (digite no google, aparecem boas opções)
  • Creme Hidratante (de preferência os não gordurosos) - O hidratante é um ingrediente necessário 365 dias no ano!
  • Um vinho do porto ou um bom espumante!
  • Um Gel comestível do sabor de sua preferência para esperimentar no corpo do seu amado(a).

Ingredientes de fácil acesso, baratos e duráveis
São elementos a serem compartilhados com seu parceiro(a), como toda receita requer tempo para ser feita, reserve 2 horas para compartilhar cada um desses ingredientes, pode ser degustado um ingrediente a cada dia, não prove tudo de uma só vez senão causa indigestão - leve ao forno pré aquecido e saboreie com seu parceiro

Como prato de entrada pode ser oferecido um banho quente com óleos de banho!
Como sobremesa - frutas, sorvete, chantily!

Bon appetit!

sábado, 11 de maio de 2013

Palestra Cinquenta tons de Rosa!

Afrodite é a deusa do amor, da beleza e da sexualidade, têm como dom encantar os homens e fazê-los se apaixonar!
O mito de Afrodite é usado nesta palestra para introduzir uma reflexão feminina de nosso dom de encantar e seduzir e enveredar pelo tema da baixa auto-estima e sua importância nos vários papéis que a mulher desempenha na modernidade.
Ser mãe, mulher, amiga, profissional, são alguns dos papéis enfrentados por algumas mulheres-guerreiras.
A palestra cinquenta tons de rosa é um momento especial para oferecer as mulheres uma reflexão de vida.


Keila Oliveira
Psicóloga
Sexóloga
Terapeuta Sexual

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Minha esposa é virgem!


Uma frase quase nunca dita, a não ser em consultórios médicos especializados. Muitos casais sofrem com esse problema, mas sofrem sozinhos e com muita angústia, medo e vergonha de compartilharem seu drama com outro alguém. Para o homem, um sentimento de impotência por não conseguir ter uma relação sexual plena com sua parceira. Para a mulher, um sentimento de fracasso e de que não é bastante mulher para seu parceiro!
Esse tipo de transtorno da sexualidade, chamado de vaginismo, hoje não é tão comum quanto a 30 anos atrás, contudo, parece que quanto menos comum, mais estranho parece, principalmente nos dias atuais - onde adolescentes perdem a virgindade aos 14 anos - parece no mínimo jocoso!
          Vaginismo é um espasmo involuntário dos músculos circundantes da entrada da vagina quando ocorre a tentativa de penetração, isso conduz a uma impossibilidade de uma relação sexual intravaginal, podendo produzir inclusive dor durante as tentativas.
          Dentro de um conceito mais amplo, segundo Masters e Johnson, trata-se de uma síndrome psicofisiológica que afeta a liberdade de resposta sexual feminina impedindo severamente, se não totalmente, a prática do coito. Anatomicamente, envolve todos os componentes da musculatura pélvica, afetando o períneo e o terço externo da vagina, em algumas mulheres talvez a sensação não seja apenas na musculatura pélvica, mas envolve também todo o quadril e pernas, quando o medo é tão intenso que ela não consegue relaxar e se abrir para a relação.
          O vaginismo passa a se tornar um problema mais sério quando o casal deseja ter filhos ou quando as crises conjugais já têm grande relação com a disfunção sexual e por causa disso o matrimônio já se torna quase insustentável.
          O vaginismo pode ser primário – que é quando a mulher permanece virgem sem nunca ter conseguido ser penetrada – secundário, é quando a mulher já conseguiu ter uma relação sexual com penetração, no entanto, hoje já não consegue mais em decorrência de alguma infecção que causa dor durante a relação (dispareunia).
          No diagnóstico do vaginismo, não consideramos apenas a impossibilidade da penetração, mas quando da ocorrência desta, a mulher passa por dor, angústia, aversão, nojo e desconforto severo, que é quando o vaginismo vem acompanhado de uma fobia ou aversão sexual.
          Mulheres com vaginismo que sofreram abuso ou violência sexual, seja na infância ou na fase adulta, podem apresentar também o desejo sexual hipoativo.
          Muitos casais não sabem onde procurar ajuda especializada ou acham que o problema pelo qual passam não tem solução. Algumas mulheres não conseguem compartilhar desse sofrimento com o médico ginecologista, outrossim, alguns médicos não têm o manejo adequado para lidar com esse tipo de transtorno, pois tratam o transtorno como se fosse frescura ou chilique da paciente. Isso nem sempre é verdade.
          As principais causas encontradas em mulheres vagínicas são: educação sexual repressora ou inexistente por parte dos pais; forte influencia religiosa de que sexo é sujo e é pecado; desconhecimento do próprio corpo e que causa falsa impressão de vagina estreita ou frágil além de tratar a relação sexual como algo indesejável e desprazeroso; e experiência sexual traumática ou indesejável como violência ou abuso sexual.
Vaginismo tem cura e bom prognóstico quando tratado adequadamente em terapia sexual.
Sobre este artigo, deixamos um espaço para tirar dúvidas, basta enviar e-mail para keila_kaionara@hotmail.com.

Keila Oliveira
Psicóloga – CRP 17/1423
Terapeuta Sexual

sexta-feira, 12 de abril de 2013

O poder do Beijo!


     Não faz muito e ele era proibido de ser dado publicamente. Foi sucesso e faz história o primeiro que foi dado em novelas na TV. Quase todo mundo lembra do primeiro que foi dado na vida e com ele, lembra também dos cheiros e sensações que sentiu na ocasião.
     A língua é a base de todo o paladar e a boca é uma das partes mais sensíveis do corpo. O beijo combina, além disso, os três sentidos: tato, olfato e paladar. Quando beijamos, nossos batimentos aumentam de 70 para 150 por minuto por causa da adrenalina que é liberada. O aumento da circulação sanguínea produz outras sensações, e se o beijo é prazeroso, nesses três sentidos (tato, olfato e paladar) ajuda a produzir lubrificação vaginal e ereção peniana
     O que muita gente não sabe é que ele é muito importante na relação do casal. Com anos de casados: Há quanto tempo não se beijam quando não estão tendo relações? Com o tempo vão perdendo o enamoramento e a relação começa a entrar na rotina. Muitos casais não conseguem enxergar que o namoro é possível após o casamento. Na verdade ele não é só possível como também fundamental para manter um casal revigorado, apaixonado e renovando os votos do matrimônio, mesmo depois de ter filhos, netos, enfim.
     Como o beijo é o primeiro passo para o namoro. O casal precisa voltar a tomar esse hábito. E não estou falando em beijo selinho não, estou falando daquele beijo de língua que exercita os três sentidos ditos anteriormente. Experimente: ao chegar em casa hoje, pare em frente a seu(sua) parceiro(a) e peça um beijo de língua. Para muitas pessoas esse ato vai demonstrar surpresa e estranheza.
     O beijo apaixona, ajuda a tirar toxinas do corpo, dilata a pupila, faz o corpo suar e liberar odores (agradáveis claro), aumenta o desejo e estimula o ato sexual.
        Quando recebemos casais em crise no consultório, o primeiro passo é resgatar o namoro e como não poderia ser diferente, o beijo faz parte desse primeiro passo.
        Experimente. Beijar causa inovações e é um verdadeiro atrativo tanto para casais jovens quanto casais maduros.
Keila Oliveira
Psicóloga
Terapeuta Sexual

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Mitos na Sexualidade Masculina

     Os tempos mudaram, se antigamente uma mulher esperava ser cortejada por um homem, hoje as mulheres “vão à luta” e o homem parece não saber mais o que fazer com isso. Se uma mulher “dá em cima” as vezes os homens não sabem como se sair dessa situação quando ele não ta afim: tem que estar pronto! De ter que dar prazer a mulher como se ela só estivesse lá esperando! De ser um atleta sexual e de não poder falhar!
     Essas questões passam muito pelo mito do masculino. Pois não só ele pode como deve dar um fora na gata que ele não ta afim. Ele pode tá até afim de outro gato! Por que não?
     Homem não é o responsável pelo orgasmo feminino, embora ele possa ajudar bastante, pois na maioria das vezes os homens são mais desinibidos e mais experientes do que grande parte das mulheres, ainda assim, nós mulheres temos que ser responsáveis pela capacidade de dar e sentir prazer também!
    Outro medo masculino está muito relacionado com o tamanho do pênis. Algumas pesquisas indicam que 45% dos homens não estão satisfeitos com o tamanho do próprio pênis (British Journal of Urology, 2007). 
     O tamanho normal do pênis é entre 14 e 16 cm ereto, pênis pequenos tem menos de 7 cm ereto e 4 cm quando flácido.
     Tratamentos para aumentar o tamanho do pênis? Carregar peso nos membros! Bomba à vácuo! Cobras venenosas e alongadores penianos! Todos esses métodos são altamente divulgados na internet e extremamente contra indicados, pois segundo urologistas, tanto eles não vão alcançar resultado algum, como ainda podem comprometer seriamente o estado de saúde do seu companheiro falo!. Os urologistas apenas indicam um tipo de cirurgia, para pessoas com micro pênis, ou seja, com penis menores que 4cm flácido, mas esse tipo de cirurgia só consegue aumentar em cerca de 2 cm o tamanho como também compromete o ângulo de ereção.
   Disfunção Erétil - nem sempre vem com um plano de fundo chamado "traição". Estresse, problemas financeiros, familiares e problemas fisiológicos como andropausa, problemas hormonais, endocrinológicos e neurológicos também interferem bastante!
      Ejaculação precoce - muitas vezes vem acompanhada de ansiedade e insegurança!
     Pênis torto: É comum que ele ande olhando para um lado ou para outro, desde que essa olhadinha não seja tão extrema. Caso seja algo em nível de desconforto e constrangimento, melhor procurar um urologista para avaliação, pois existem alguns tipos de doenças (doença de Peyronie) ou até má formação que podem estar sendo acompanhada através de tratamento medicamentoso ou cirúrgico dependendo do caso. Se já foi ao urologista e o diagnóstico foi normalidade, mas mesmo assim ainda incomoda, melhor começar a pensar em outras formas de aprender a lidar com si próprio e com seu companheiro falo, pois forçar que ele fique para outro lado, torcer e amarrar não vai resolver seu problema, uma boa alternativa poderia ser uma psicoterapia.
     Sexo pode ser feito aos 60, 70, 80, 90... basta que o homem cuide bem desde sempre de sua saúde: mente sã, corpo são. Diferentemente das mulheres que encerram a maternidade quando entram na menopausa, os homens conseguem ter filhos até o fim dos seus dias.

Keila Oliveira
Psicóloga
Sexóloga
Terapeuta Sexual

Mais informações http://www.isexp.com.br 
                                http://sylviamarzano.blogspot.com
                                http://www.oswrod.psc.br/

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Baixo Desejo Sexual cresce entre os homens!


     As mulheres geralmente são vistas como as campeãs no ranking do baixo desejo sexual. Contudo, a prática clínica tem mostrado que os homens, além de apresentarem com mais frequência esse tipo de disfunção, eles também cuidam bem mais da saúde e procuram mais ajuda quando a libido começa a baixar.
     Os homens se incomodam mais quando questões relacionadas ao sexo não vão bem e um dos motivos que os levam mais rapidamente ao sexólogo para tratar desses assuntos é o fato de que os homens não conseguem nem podem fingir que estão desejosos, diferentemente das mulheres. Por outro lado há questões culturais e sociais que ainda impedem as mulheres de se permitirem e se queixarem sexualmente. As mulheres foram reprimidas durante muito tempo e ainda são quando se trata de sexo e isso tem relação direta com as noções corporais; de se obter satisfação sexual, masturbação e orgasmo.
     A conexão entre mente e corpo muitas vezes é distônica e mesmo que haja vontade do ponto de vista mental, pode faltar vontade do ponto de vista corporal. Estresse, hormônios, vida sedentária, insatisfação pessoal, profissional e financeira são apenas as causas mais comuns, contudo, o leque de motivos que levam a uma queda nas atividades sexuais pode ser dos mais diversos e muitas vezes desconhecidos pelo próprio paciente.
     É muito comum e frequente que os casais comecem a diminuir a rotina sexual depois dos 5 primeiros anos de relacionamento e vida a dois e muitas vezes o desejo anda em confronto com o amor e o companheirismo. Intimidade demais às vezes distancia o casal na cama.
     Resgatar o desejo muitas vezes requer mudanças subjetivas e de posturas muito íntimas perante a vida e tudo que o cerca e isso às vezes requer ajuda profissional e especializada.

Keila Oliveira
Psicóloga
Sexóloga
Terapeuta Sexual
www.sexologia-clinica.com

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Tamanho não é documento!

     Em resposta à grande quantidade de emails que recebo sobre o tema, venho mais uma vez falar sobre os mitos na sexualidade masculina, mais especificamente sobre o tamanho do amigo "falo"!
     É sem dúvida a angústia de muitos homens, uns por serem pequenos, outros por temerem ser pequenos e uns tantos outros por quererem ser maiores do que são!
     O fato é que pênis muito grande igual àqueles de filmes pornôs são difíceis de se encontrar por aí!
     Grande parte das mulheres preferem excelentes preliminares do que um membro avantajado! Inclusive porque existem pesquisas que apontam que um número muito elevado de mulheres não conseguem ter orgasmo por penetração e sim por estimulação clitoriana. Outras tantas mulheres também sentem dor quando o pênis é muito grande!
     Falando mais seriamente, menos de 20% das mulheres se satisfazem com relação apenas por penetração e um número ainda menor relata sentir prazer com um gigantão! 
     Outro ponto é também em torno do sexo oral, até facilita para uma mulher fazer sexo oral num pequenino do que num grandalhão! concordam???
     O ponto central que colocam os homens em questão em relação ao próprio membro perpassam questões culturais, emocionais e de senso comum! Os gregos inclusive admiravam os pênis pequenos e isto está comprovado nas esculturas da época!
     Os homens precisam aprender a serem mais criativos na cama e nas preliminares e se preocuparem menos com tamanho e tempo de ereção!
     Sexo não é só penetração e tamanho não é documento que autentique masculinidade ou virilidade!      Precisamos acreditar mais no jargão que diz "antes um pequeno brincalhão do que um grande bobalhão!" 
     Não posso encerrar este assunto alertando para as falsas promessas de aumento peniano e cirurgias que fazem milagres! Acessórios que estimulam o crescimento, remédios e etc. Existem profissionais que mesmo qualificados para determinados assuntos, prometem mais do que o que realmente podem cumprir! Muito Cuidado!

Segue abaixo uma tabela de pesquisa brasileira sobre o tema:

Percentil Comprimento Circunferência
2,5% 10,5 9,5
5,0% 12 10
10,0% 12,5 10,5
25,0% 13,5 11,5
50,0% 14,5 12,5
75,0% 15,5 13,5
90,0% 16,5 14
95,0% 17 14,5
97,5% 17,5 15

FONTE: Eduardo Pagani, Liberato J. A. Di Dio, 2002

OBS A tabela deve ser consultada como segue: um paciente com pênis de 16,5 cm de comprimento ocupará o percentil de 90%. Isto significa que seu pênis será mais comprido do que 90% dos homens brasileiros e mais curto do que 10%. Os percentis 2,5% e 97,5% podem ser considerados os extremos mínimo e máximo da normalidade, respectivamente.


Keila Oliveira
Psicóloga
Sexóloga
www.sexologia-clinica.com

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Homens procuram mais por Terapia Sexual

Algo têm me surpreendido!

Chegam cada vez mais homens do que mulheres em busca de resolver conflitos e melhorar a vida sexual.
A proporção de homens no consultório é muito maior do que mulheres. O fato é que eles estão se preocupando cada vez mais com os relacionamentos, com o afeto, a busca por uma melhoria da qualidade de vida e manter o casamento!
Eles procuram inclusive convencer suas parceiras a buscar um tratamento que possa ajudá-las a obter orgasmo ou sentir mais desejo e prazer na cama!
Homens que se cuidam não perdem o melhor da vida!
Parabéns homens...

Programa da Pri desta quarta