quarta-feira, 7 de maio de 2014

Desejo Sexual Hipoativo


Popularmente conhecido como frigidez, esse transtorno se encontra em 8,2% das mulheres e em 2,1% dos homens segundo pesquisa de Carmita Abdo.
É caracterizado como ausência persistente ou recorrente de fantasias ou desejo de ter atividade sexual. Vai diminuindo a vontade e pode chegar a um ponto em que quem sofre desse transtorno, quer se esquivar, evitar ou se sente inclusive muito mal e com medo quando o parceiro(a) o(a) procura.
O desejo Sexual Hipoativo pode ser primário, ou seja, quando a relação que o sujeito faz com o sexo sempre encontrou-se de maneira bastante indesejosa, secundária, que é quando o sujeito apresenta pela primeira vez os sintomas. Pode ser generalizado, que é quando está acontecendo sempre, ou situacional que é o desejo baixo em detrimento de um determinado local ou situação.
Mesmo sendo um transtorno mais comum em mulheres, hoje em dia, muitos homens se encontram com baixo desejo e têm se preocupado e buscado mais por tratamento.
Desejo sexual baixo pode ter relação com a produção de hormônios femininos, principalmente quando a mulher se aproxima da menopausa, contudo essa não é a causa mais encontrada como as mulheres se queixam, as causas podem ser as mais diversas: histórico de abuso, violência, monotonia, rotina, estresse, inadequação do casal, ausência de fantasias na relação, repetição das mesmas posições e carícias, mesmo lugar e horário sempre, filhos, trabalho, ausência de saídas para se divertir, quando o casal fica o tempo todo em casa ou com poucas atividades sociais.  As mulheres sofrem mais desse transtorno em detrimento das circunstâncias de repressão as quais as mulheres são submetidas. O parceiro às vezes pode atrapalhar dando poucas possibilidades de diálogo, conversas e trocas de carícias antes da relação. Pois para a mulher, a questão do sexo perpassa a questão do corpo e do hormônio, a mulher é mais romântica, sensitiva, e mais susceptível a que mudanças de humor e comportamento interfiram na atividade sexual
Um acompanhamento com terapeuta sexual é uma boa pedida para diagnosticar onde se encontra o foco da falta de desejo sexual e resgatar junto com o sujeito e com o casal novas maneiras de se descobrirem e de trabalharem suas dificuldades.

Keila Oliveira
Sexóloga
www.sexologia-clinica.com

17 comentários:

Anônimo disse...

Adoro o seu blog!
comentar que minha companheira tinha esse problema, mas depois que descobri o sexo oral com outra, a vida sexual com a companheira melhorou 80%, hj ela é outra.

Anônimo disse...

EU PERDFI TOTALMENTE O DESEJO DE SEXO,NÃO GOSTO MESMO. MEU MARIDO É MUITO CHATO E SEM GRAÇA, NÃO FAZ NADA DE DIFERENTE COMIGO, SEI LÁ ACHO QUE PRECISO É DE OUTRO MARIDO MAIS CALIENTE AH!AH!AH!AH! 19\03\2011 22:23HS

Anônimo disse...

tenho 26 anos de casada e sinto o maior tesão pelo meu marido e ele idem

Anônimo disse...

Olá Boa noite, tenho apenas 20 anos e eu não sinto vontade de ter relação sexual. Amo muito meu namorado, ele é muito carinhoso e paciente. Mas estou muito incomodada com essa situação, gostaria de saber se tem cura? qual seria o melhor tratamento.

Anônimo disse...

Oi o meu caso e igual o da moca de vinte anoa tbm tenho a msma idade delaa.. Deis de quando tirei minha virgibdade nunca senti nada e iaao ja ae faz kuase dois anos e ja tive relacao com dois o ex eo atual.
Me ajuda goatari de saber pq nao e nunka senti nada.. Nemhum arrepio se ker mo muito meu namorado e ele tem muita paciencia cmgo. Responda por favor

Anônimo disse...

Já fui ao ginecologista e ele me recomendou buscar ajuda, com uma terapia sexual, porém Não consegui marcar nenhuma consulta ainda, pois são extremamente caras e não tenho como pagar o valor que cobram por uma consulta!
Se alguém tiver alguma indicação a fazer, fico no aguardo!

Clinica Psique disse...

Baixo Desejo Sexual tem tratamento e seus efeitos dependem muito de paciente para paciente! Os valores fixos cobrados pelos terapeutas geralmente são negociáveis quando se trata de pacientes que não podem pagar o valor integral ou mesmo ter uma maleabilidade de horários, contando com menos sessões mensais do que o de praxe... vale a pena tentar e negociar quando realmente se tem vontade de resolver esses problemas! Tenta! Boa sorte

Anônimo disse...

Estou passando por uma situação que acho ser normal mas preciso de ajuda para tentar resolvê-la. engravidei com 14 anos e estou com ele até hoje,tenho 23 anos e há dois anos atrás tive outro bebê, minha relação sempre foi meio complicada mas sexo nunca foi um problema, depois da 2° gravidez sinto que fiquei mais fria com ele. Não havia tido outro parceiro sexual mas há 3 meses sái com outro cara e agora não consigo mais ter o mesmo desejo por meu marido por mais que eu tente, nunca consigo que seja do mesmo jeito que era antes. ele faz de tudo pra me agradar e é muito bom no que faz ,só q eu sempre me pego dispersa e finjo mais do que sinto. quero resolver essa situação porque não acho que ele mereça isso, como posso fazer pra renovar meu desejo por ele.? Já que tenho certeza que não é falta de interesse pelo sexo, mas sim pela pessoa.

Fernando Mesquita disse...

Parabéns pelo BLOG

Fernando Mesquita
Psicólogo/Sexólogo/Terapeuta Sexual

http://terapiassexuais.blogspot.com

JOSENI disse...

PARABÉNS PELO BLOG!!
Acabo de compartilhar essa matéria com os leitores e seguidores do BLOG DO PARCEIRO ( dando os devidos créditos .
Aguardo a sua visita:

http://josenidelima.blogspot.com.br/

Keila Oliveira disse...

Baixo desejo é sempre um tema em alta. Muitas pessoas passam a sofrer do problema em algum momento da vida. Outras tantas sofrem desde sempre. Falta de orgasmo também ajuda a baixar o desejo. Independente de qual for o problema vale a pena se preocupar e tentar resolver de alguma maneira. Seja conversando mais, se abrindo mais com o parceiro sobre suas queixas e insatisfações. Seja sendo criativo e inventando coisas novas ou buscando terapia. Abraço

Anônimo disse...

Ola no início deste ano fui afetado pela síndrome de Guinle barre. Perdi a sensibilização do meu órgão genital, o q eu devo fazer para retornar a minha vida sexual ativa, q no momento esta parada.

Anônimo disse...

Quando a falta de desejo ocorre com um rapaz de 19 anos, que sentia tudo normal, mas que agora não consegue sentir nada ao ver revistas masculinas ou fazer sexo com algurm. Não chega ao orgasmo. Como ajudar, pois ele ja falou até em suicídio, trancou a faculdade, não vai a academia. Passa o dia no quarto?

Anônimo disse...

oi
eu tenho 22 anos e sou casada a pouco mais de um ano e meu esposo tem 40 anos, já fui casada por 4 anos com alguém que me dava muito prazer até mesmo por telefone.mas meu atual esposo só pensa nele,não liga se sinto orgasmo ou não,eu tenho que fingir que senti prazer só para agrada-lo, eu adoro inovar odeio rotina sexual,amo fantasias fetiches brinquedinhos, mas ele não suporta nada disso,ele simplesmente rir dis que não gosta dis que não é do feitil dele,mas eu tenho que agrada-lo e ele não me agrada em nada, nossa relação sexual e beneficente só a ele,ele nem me toca só se exita monta em cima de mim se satifaz e nada pra mim, o que fazer? me ajuda por favor

Keila Oliveira disse...

Pára de tentar agradá-lo. Pára de fingir e aponta que você também precisa se satisfazer... Você precisa se posicionar mais e começar a entrar em uma relação mais empática e proativa!

Keila Oliveira disse...

Baixo desejo pode ser consequência de um processo depressivo. Se a pessoa pensou até em suicídio, é um forte indício de depressão grave. Precisa tratar primeiro a depressão!

Anônimo disse...

perdi meu desejo tenho37 anos meu marido esta farto eu triste o ke me esta acontecer tenho 3 filhos tomo antidepressivos precisava ajuda qual quer coisa ke aumenta se meu desejo tenho amiga brasileira tinha esse problema mas ela la no brasil existia supusitorio punha na vagina e dava desejo aqui ha